SERÁ QUE É NECESSÁRIO? APRENDA A OTIMIZAR

O VERDADEIRO LÍDER NÃO “PASSA A MÃO NA CABEÇA”
30 de agosto de 2017
Dois medos que você precisa vencer
24 de janeiro de 2018
Mostrar tudo

Você está sobrecarregado em seu trabalho? As despesas não diminuem? Ultimamente, está se sentindo esgotado devido à grande demanda de tempo dedicado ao trabalho? Em minhas andanças pelas empresas, percebo que muitas pessoas se desgastam demasiadamente para alcançar um resultado satisfatório. Focam o resultado a todo custo e não percebem que não é trabalhando mais que vão atingir o sucesso; mas, sim, trabalhando com mais inteligência. Para alcançar êxito em uma tarefa, é preciso eliminar os desperdícios que não acrescentarão nada.

Nos treinamentos que realizo para empresas, tenho sugerido um lema: “Será que é necessário?” Vivemos em uma época que nos faz despertar a consciência para se fazer mais com menos, ou seja, melhores resultados, em menos tempo, com o mínimo de despesas e de recursos. A expressão “menos é mais” está na moda e, para o contexto empresarial, ela se encaixa perfeitamente. O lema que tenho sugerido serve para despertar nas pessoas o senso de objetividade, estimulando a otimização do tempo e do dinheiro, a fim de serem mais produtivas e eficazes em suas atividades. O lema parte do seguinte princípio: tudo que for fazer, analise antes. Como é possível fazer em menos tempo, direcionando o esforço físico e mental de uma forma que não gere desgastes desnecessários, empregando o mínimo de recursos possíveis?

Percebo que muitas empresas perdem tempo em ações mal planejadas, gastam dinheiro por conta disso e, ainda, as pessoas acabam empregando a energia física e mental desnecessariamente, o que resulta em mais estresse, clima pesado no ambiente de trabalho, re-serviços, redução da qualidade no atendimento aos clientes e por aí vai. Isso não significa que não tenhamos que empregar esforço; mas, para produzir algo significativo, ele precisa ser bem canalizado.

 Nunca antes foi dada tamanha importância à inovação, à criatividade dentro das empresas. Inovar é um requisito fundamental para acompanhar as mudanças. Mas, como deixar fluir a capacidade criativa se boa parte dos colaboradores estão sobrecarregados e imersos em atividades que exigem presença e foco total? Precisamos aprender a ser objetivos e eficazes; por isso, o trabalho precisa ser menos pesado para que a mente fique livre para pensar, criar, inovar. Pesado, nesse caso, é tudo aquilo que demanda grandes esforços desnecessariamente. É preciso enxergar outras maneiras de fazer o que precisa ser feito, com mais inteligência, com foco em resultados sustentáveis.

Então, prezado leitor, procure encaixar o lema “é necessário?” em sua vida pessoal e profissional. Antes de mergulhar em tarefas, é preciso parar e questionar: isso não vai desperdiçar mais tempo do que deveria? Qual é o tempo ideal para executar com êxito? Isso demanda gastos que poderiam ser reduzidos? E o esforço físico que será destinado a essa atividade, vai agregar valor ao resultado esperado?

Se estamos utilizando o tempo acima do que deveríamos, se estamos gastando energia física desnecessariamente, se a despesa está gerando pouco valor no resultado final, então, o que estamos fazendo é desnecessário. Isso vale para os relacionamentos, para os problemas e conflitos diários que envolvem todas as áreas da vida. É preciso aprender a fazer mais com menos, pois quem faz o que precisa ser feito, utilizando o mínimo para isso, vai colher, além de bons resultados financeiros, qualidade de vida, mais tempo para curtir momentos importantes e terá menos estresse. Pense sobre isso!

CERSI MACHADO

Palestrante motivacional e treinador empresarial atuando há mais de 15 anos por todo o Brasil.

Fanpage: www.facebook.com/cersi.machado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *